De olho nos cuidados psicológicos

11 de agosto de 2021 0 comentários
blog-item1

A pouco tempo atrás as empresas se ocupavam com a saúde física dos seus colaboradores hoje em função das mudanças meteóricas, somada a pandemia observou-se que a necessidade do cuidado com o psicológico teve que ser antecipada. Estudos mostram que os transtornos mentais e emocionais podem ser tão ou mais prejudiciais do que os físicos. Segundo a OMS mais de 560 milhões de pessoas no mundo convivem com algum tipo de transtorno mental e segundo o Fórum Econômico Mundial o mundo gastará 6 trilhões de dólares com doenças emocionais até 2030.
Tais transtornos como depressão, ansiedade, síndrome de pânico, síndrome de burnout, que segundo a ANAMT no Brasil já atinge cerca de 30% dos mais de 100 milhões de trabalhadores, podem ser gerados pelo excesso de estímulos advindos da tecnologia, assolamento de informações, cobranças de respostas rápidas, ameaças, busca pela perfeição mostrada nas redes sociais, obrigação em cumprir metas, ter que demonstrar força e produtividade, falta de reconhecimento e valorização, fazer o que não gosta.
Esses são alguns dos motivos que fazem com que exista um número cada vez maior de empresas orientadas para estratégias que cuidam e valorizam a saúde mental dos funcionários.
Vamos fazer atenção e praticar!